Curta e Siga


Nem toda mudança de humor é bipolaridade







Eu sei que o texto desse post parece óbvio mas é necessário falar o óbvio.

O transtorno bipolar, ou bipolaridade, atinge cerca de 4,2 milhões de brasileiros de acordo com dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) .Muitas vezes, a doença é confundida com alterações normais de humor, característica comum a qualquer pessoa. Daí a banalização da bipolaridade, transtorno cujo risco de apresentar comportamento suicida chega a ser 28 vezes maior do que no resto da população.

Há, basicamente, dois tipos de transtorno bipolar: o tipo I, que apresenta quadros de mania e depressão; e o tipo II, com episódios de hipomania e depressão.

No episódio de mania, o portador apresenta euforia intensa, alegria fora do normal, ideias de grandiosidade, elevada autoestima e autoconfiança com perda do bom senso, que pode atingir um grau fora da realidade (delírio). Ao mesmo tempo, a pessoa pode ter irritabilidade, impulsividade e um alto nível de distração.

O pensamento fica acelerado, muitas ideias fluem simultaneamente ou numa sequência rápida, a ponto de a pessoa não conseguir expressar verbalmente. Tem diminuição da necessidade de sono, comportamento sexual excessivo, descontrole nos gastos e atitudes sem a percepção de sua inadequação.

O episódio de hipomania, segundo Cheniaux, tem características similares ao episódio de mania, porém, os sintomas são mais brandos.

Já o episódio de depressão se caracteriza por tristeza profunda, apatia, ansiedade, fadiga excessiva, falta de energia, pensamentos negativos (culpa, baixa autoestima) que podem ser intensos a ponto de configurar um delírio. Algumas pessoas apresentam insônia, enquanto outras têm hipersonia (dormem mais do que o habitual).

É preciso prestar bastante atenção e ter ajuda de profissionais para não só identificar a doença como ter o tratamento adequado.


Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário